Olá! seja bem-vindo(a) ao blog do CEI Adolfo Artmann!

Este espaço é muito especial para todos que fazem parte do CEI Adolfo Artmann: crianças, funcionários, famílias.

Nele guardamos trabalhos pedagógicos que tem marcado significativamente a vida de professores e crianças; nossas conquistas, nosso aprendizado como grupo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Obrigado pela sua visita! Esperamos que goste!

16.12.11

Musicalização nas turmas de Maternal I e Maternal II em 2011


      
    Nas atividades do projeto de musicalização nas turmas de Maternal I e Maternal II a música foi trabalhada constantemente relacionada com outras áreas como a matemática, a dramatização, a literatura. As histórias desde o início do ano chamaram muito a atenção destes grupos que inúmeras vezes foram provocados a reproduzir memórias sonoras, participando com entusiasmo: imitando sons dos fenômenos da natureza, dos animais e até dos próprios instrumentos musicais. Além de promover momentos de interação com amigos e professoras, a música ajudou a memorizar nomes dos colegas no início do ano, a sequencia dos fatos de uma história, como a música do Bode e  “Joãozinho e Maria”. Algumas crianças manifestaram muito interesse em dramatizar e todas tiveram oportunidades de vivenciar diferentes papéis. Construímos instrumentos a partir de sucatas, como o pau-de-chuva para a nossa bandinha, e apresentamos nosso teatro musical com a turma do Maternal II para mais de 60 crianças da rede pública de ensino e seus professores e pais na Feira do Livro deste ano.

         Nas atividades pedagógicas as crianças tiveram contato com:
·         bandinha rítmica pedagógica e instrumentos feitos a partir de sucata;
·         Instrumentos musicais: carrilhão, pandeiro, flautas, teclado, gaita, pau-de-chuva, violão, contrabaixo, snujs de dança do ventre e violino.
Outros instrumentos que não fazem parte da bandinha rítmica foram apresentados ao grupo com o objetivo de ampliar seu conhecimento de mundo, através do contato direto com o objeto e despertaram muito seu interesse. Este contato foi viabilizado conforme a disposição dos instrumentos e, na medida que o projeto de musicalização vinha se tornando conhecido na instituição, professores e familiares contribuíram.

Ao final do primeiro semestre algumas crianças do Maternal II começaram a compor, combinando pequenas frases de seu universo de interesse com melodias simples que dominavam bem e o grupo valorizava bastante as novas canções que fazia, pedindo para cantar novamente na semana seguinte. Por exemplo as composições coletivas, a partir de uma história contada no dia:
“A Raposa... a Raposa...
Comeu, comeu... comeu, comeu...
Quando ficou cansada... Quando ficou cansada...
Foi dormir... Foi dormir.”

“Macaquinho... macaquinho...
Vem aqui! Vem aqui!
Brincar com a gente... Brincar com a gente...
Até cansar... Até cansar.”
(melodia original: Bicicleta ou “Frère Jacques”)


Mesmo demonstrando muito interesse pelos instrumentos musicais, o grupo do Maternal I de 2011, no meio da roda de cantigas, podia abandonar a bandinha rítmica e levantar para dançar, comprovando que a música é muito mais do que cantar e movimentar mãos e braços ou instrumentos, o ritmo envolve todo o corpo. Ao se expressar musicalmente diante das outras crianças, cada um afirma sua identidade, estabelece relações afetivas, desenvolve a autoestima, aceita suas capacidades e limitações, reconhece e valoriza as diferenças.

Em agosto, as turmas de Maternal conheceram e compararam instrumentos de cordas, explorando com as mãos o violão, a cítara artesanal (brasileira) e o contrabaixo elétrico. A partir destes instrumentos começamos a trabalhar diferenças entre sons graves e sons agudos, através de brincadeiras e experiências posteriores com outros instrumentos, como o teclado, no final do semestre. Também introduzimos a brincadeira do karaokê com microfone: as crianças cantaram primeiro sem som de fundo, para reconhecerem sua voz amplificada e depois acompanharam canções infantis de seu repertório.

Em setembro, brincamos de discriminar sons da natureza, com a ajuda de gravações e imagens. Neste mês começamos a organizar a bandinha rítmica em grupos de acordo com os timbres dos instrumentos, após observarmos alguns trechos da apresentação de uma orquestra (Yanni).

No último bimestre, as crianças tiveram experiências estéticas, ao ouvirem arranjos de instrumentos diferentes de forma lúdica (Castelo Rá-Tim-Bum – “Passarinho, Que Som é Esse?) e com o vídeo “A Casa do Mestre André”, que mostra possibilidades de sons diferentes a partir de instrumentos musicais construídos com pet, latas e outros objetos reaproveitados. Também conheceram e executaram novas dinâmicas de movimento: “A Brincadeira das Caveiras” e a “Brincadeira do Eco” (Bia Bedram); e “Abre a Roda Tindô-Lelê”. Participaram desenhando, colando e imitando sons dos animais e dos objetos em uma história interativa “A Floresta”. Conheceram os snujs (instrumentos indianos que são tocados com os dedos) e os lenços de dança do ventre (bordados com guizos e penduricalhos que fazem sons) exploraram e dançaram com os objetos.

O que mais se destacou neste semestre com a turma do Maternal II foi o jogo “Figura Musical” que a partir de fichas com imagens fez as crianças rebuscarem em sua memória canções com os elementos destas imagens e, em pequenos grupos, deveriam reproduzi-las para a turma. As crianças se envolveram muito neste jogo e cantavam com alegria, até contagiando o grupo do outro time.

 Jacqueline Elise Koch
(professora volante)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sobre postagens e o blog do CEI Adolfo Artmann