Olá! seja bem-vindo(a) ao blog do CEI Adolfo Artmann!

Este espaço é muito especial para todos que fazem parte do CEI Adolfo Artmann: crianças, funcionários, famílias.

Nele guardamos trabalhos pedagógicos que tem marcado significativamente a vida de professores e crianças; nossas conquistas, nosso aprendizado como grupo.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Obrigado pela sua visita! Esperamos que goste!

16.6.10

Elogios com "Peso e Medida" e dicas sobre Como Evitar Comparação entre Irmãos

Irmãos tão diferentes
Outra regra de ouro na hora de fazer um elogio é tomar como parâmetro a própria criança. Fazer referência a um modelo ideal de filho ou estabelecer comparações com amigos ou irmãos pode ter efeitos profundamente negativos. Dizer, por exemplo, "O filho da amiga da mamãe é tão organizado! Por que você não é como ele?" pode despertar o sentimento de inferioridade e de não ser o filho que a mãe gostaria de ter. O segredo está em ser imparcial e tratar cada filho de forma justa, e não necessariamente do mesmo modo em todas as situações", aconselha Lino de Macedo. Mãe de gêmeas, a administradora de empresas Neide Grossi, 35 anos, de Barbacena (MG), aprendeu a incentivar Gabriela e Mariana, 5 anos, sem causar confusão. Cada uma tem habilidades especiais e tento trabalhar essas diferenças na cabecinha delas", conta a mãe. "A Mariana adora desenhar, pintar, inventar moda com as roupas - dela e minhas! Já a Gabi gosta de dançar balé e montar quebra-cabeças. Elogio o que cada uma faz de melhor sempre usando adjetivos diferentes para que se sintam únicas, importantes, muito amadas e não cópia uma da outra." Dessa forma, elogiar um filho na frente de outro não se torna um problema. "Reconhecer competências de uma das crianças sem atrelá-las ao afeto ou estabelecer comparações não faz mal nenhum. Pelo contrário, estimula em ambas o senso de solidariedade de que uma família necessita", afirma Maria Tereza Maldonado. Muitas situações possibilitam isso: quando um dos filhos divide o chocolate com o outro ou ajuda na lição de casa do irmão, faça comentários positivos. Também é essencial destacar o bom comportamento deles quando brincam juntos. Assim, o reconhecimento não fica atribuído a apenas um e, de quebra, os pequenos aprendem a compartilhar.
Um alerta: o elogio precisa combinar com a faixa etária; senão, o risco é forçá-los a assumir responsabilidade antes da hora. Ser brilhante o tempo todo é crescer prematuramente, e isso pode acarretar dificuldades futuras - a criança se convence de que tem uma capacidade maior do que a real e ainda se arrisca a pular etapas do seu desenvolvimento. Já se o elogio é adequado ao momento da criança, além de incentivá-la a romper barreiras, facilitará a sua autonomia e socialização. "Acho importante estimular meu filho nessa etapa da vida para que ele se torne uma pessoa confiante", afirma a contadora Rosimari Brigido, 39 anos, de Sinop (MT), mãe de Eduardo, 6 anos. "Uma palavra de reconhecimento faz com que ele se sinta admirado e valorizado, o que será fundamental para a formação da auto-estima", concorda Maria Tereza Maldonado. Mas, claro, uma palavra com peso e medida.
Fonte:Ficou Bonito, Mãe? - Revista Claudia >> www.claudia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários sobre postagens e o blog do CEI Adolfo Artmann